ACOMPANHE NAS REDES SOCIAIS    |

A voz do trabalhador

ACESSIBILIDADE

A+
A-

ARTIGOS


10 DE AGOSTO DE 2016

A guerra que mata

A violência cresce em todo estado. Em Porto Alegre o som das metralhadoras de facções rivais, são ouvidas todas as noites. A capital gaúcha está entregue aos bandidos. Os índices de ocorrências criminais, finalmente divulgados pelo governo Sartori, dão conta de que a situação é grave e de que temos poucas possibilidades de reverter o caos, num curto prazo de tempo.
 
Segundo dados oficiais da Secretaria de Segurança do Estado, todos os indicadores de crimes realizados com uso da violência aumentaram nos últimos seis meses em relação ao mesmo período do ano passado. São 1.276 homicídios registrados no primeiro semestre deste ano, contra 1.203 registrados nos primeiros seis meses de 2015. Quatorze pessoas foram assassinadas durante o último final de semana de julho só na região metropolitana. O registro de roubo de veículo cresceu de 7.930 casos, para 9.225, seguindo a mesma comparação. O latrocínio, que é o roubo seguido de morte da vítima, aumentou mais de 34%, pulando de 66 ocorrências de janeiro a junho de 2015 para 89, em 2016. Enquanto isso, verifica-se que o registro de apreensão de armas, diminuiu nas grandes cidades do estado. O mesmo acontece com os índices de crimes de tráfico. Nestes dois casos, os crimes dependem de operação policial para serem confirmados. Para isso é necessário inteligência e operatividade, além de efetivo. Portanto, a redução das ocorrências deve-se na verdade a falta de policiais, que se agrava diante da política de desmonte dos serviços públicos apresentada pelo governo. É relevante apontar, ainda, que os crimes cometidos contra as mulheres continuam invisíveis para o governo Sartori. Não existe controle.
 
Este é o retrato de um estado onde o governo cancelou nomeações e humilha os policiais com o parcelamento de salários, Onde as delegacias, abarrotadas de presos, se transformam em presídios e o crime organizado estabelece zonas de domínio, restringindo o direito de ir e vir de milhares de pessoas. A sociedade está partindo para a auto defesa e responde, cada vez mais, com intolerância aos casos de violência, gerando mais violência ao fazer justiça com as próprias mãos. Estamos vivendo uma guerra que mata, enquanto o governo Sartori está de costas para a sociedade. 
 
Deputado estadual 
Nelsinho Metalúrgico

<< VOLTAR

Canal do Nelsinho

Entrevista programa Espaço Público…

Mural do Nelsinho

Dilma

“O destino sempre me reservou muitos desafios, muitos e grandes desafios. Alguns…
Veja os depoimentos

Endereço

ESCRITÓRIO POLÍTICO DE CANOAS

AVENIDA VICTOR BARRETO, Nº 1778, CENTRO

CANOAS/RS

FONE (51) 3429-1948

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RS

PRAÇA MARECHAL DEODORO, 101 - PORTO ALEGRE/RS

4º ANDAR - SALA 410

FONE (51) 3210-2670

SEGUNDA À SEXTA DAS 8H ÀS 18H

contato@nelsinhometalurgico.com.br

Links Úteis

ACESSE AQUI UMA SÉRIE DE LINKS REFERENTES AO PODER PÚBLICO E OUTRAS INSTITUIÇÕES

Acompanhe-me nas Redes Socias